sexta, 11/12 | www.facebook.com/camaramunicipaldemafra

Mélodies des Vagues

inNatalis 2020 | Ciclo de Concertos de Natal do Concelho de Mafra
O registro está fechado
Mélodies des Vagues

Time & Location

11/12/2020, 21:30 – 22:30
www.facebook.com/camaramunicipaldemafra

About the Event

Mélodie des Vagues

Margarida Silva Mendes | Soprano

Mariana Camponês | Flauta Transversal

Sandra Almeida Caldas | Piano

Repertório

-  Dança da fada do açúcar

Bailado O Quebra-nozes, de P. I. Tchaikovsky (versão para flauta e piano)

-  Trois Chansons de Noël

Franck Martin

-  Cantique de Noël

A. Adam

-  Madrigal

Philippe Gaubert (flauta e piano)

-  Noël

G. Fauré

-  Maria Wiegenlied

M. Reger

-  La Vierge à la crèche

C. Franck

-  Siciliana

Philippe Gaubert (flauta e piano)

-  Il est né le divin enfant

-  Schaffe konnen sicher weiden

Cantata da Caça, J-S.Bach

-  Tambourin

François-Joseph Gossec

-  Away in a manger (Kirkpatrick)

Hark the herald angels sing (Mendelssohn) // Joy to the world (L. Mason)

Mélodie des Vagues

Inspirado pela constante variação das ondas do mar da Ericeira, o Trio Mélodie des Vagues apresenta-nos, neste concerto, um repertório musical vasto, que abarca composições do barroco ao séc XXI, do romantismo francês aos grandes clássicos de Natal.

O trio é formado por Margarida Silva Mendes (Soprano), Marina Camponês (flauta transversal) e Sandra Almeida Caldas (piano), músicos que cruzaram os seus caminhos na Academia de Música Sinfonias (Ericeira / Carvoeira) onde leccionam nas respectivas áreas de formação.

Margarida Silva Mendes, Soprano

Natural de Lisboa, concluiu os estudos secundários de Canto sob orientação de Margarida Marecos na Academia de Amadores de Música. Em 2010 ingressa no Curso de Canto da Universidade de Évora sob orientação de Liliana Bizineche, terminando a Licenciatura com a mais alta classificação.

Foi coralista do Coro Sinfónico Lisboa Cantat e do Coro de Câmara Lisboa Cantat, ambos sob a direcção de Jorge Carvalho Alves.

Desde 2008 tem reforçado pontualmente o Coro do Teatro Nacional de São Carlos. Colaborou como solista no agrupamento de música antiga Les Secrets des Roys, Grupo Vocal Olisipo (dir. Armando Possante) e em alguns projectos de música para crianças.

Frequentou o I, o III, o IV e o V Atelier de Ópera da Orquestra Metropolitana de Lisboa, com direcção musical de Pedro Amaral e direcção técnica e vocal de Jorge Vaz de Carvalho, sobre as óperas Così fan tutte (Fiordiligi), As Bodas de Fígaro (Condessa de Almaviva), A Clemência de Tito (Vitellia) e A Flauta Mágica (2.ª Dama), cumulando nesta última com funções de assistente de Produção.

Frequentou o Curso A música no mundo da Infância, orientado por Ana Maria Ferrão trabalhando desde então como professora de Iniciação Musical, nomeadamente em colaboração com a Academia de Música Sinfonias no Centro Social da Ericeira.

É secretária da Ricercare – Associação Musical, onde apoia a produção de concertos do Coro Ricercare e da Orquestra Sinfonietta de Lisboa e produtora na Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Actualmente lecciona Canto / Técnica Vocal na Academia de Música Sinfonias (Ericeira) e na Academia de Música e Artes da Sapataria (Sobral de Monte Agraço).

Dirige vários agrupamentos corais na região, dos quais se destaca o Coro Mater Fidei.

Marina Camponês iniciou os seus estudos musicais na Sociedade Filarmónica 25Julho de Sta Margarida do Arrabal aos 12 anos de idade. Mais tarde é admitida no Orfeão de Leiria na classe de João Pedro Fonseca onde foi laureada por diversas vezes no concurso "O Melhor Aluno". Posteriormente trabalhou em master classes com Sandra Pina, Averil Williams, Olavo Barros, Nuno Inácio, Sophie Pérrier, Trevor Wye, Claudio Arimany, William Bennett, Jacques Zoon , Robert Winn, Vicens Prats, entre outros. Colabora regularmente com a Orquestra de Câmara Portuguesa, Ensemble D’Arcos, Sinfonietta de Lisboa, Camerata Amicis, Orquestra Municipal de Sintra D. Fernando II; Orquestra Metropolitana de Lisboa e Orquestra Gulbenkian. É membro do ensemble de música contemporânea Lisbon Ensemble 20.21. É artista associada da Associação Portuguesa de Compositores. Apresentou-se em público com diversas formações de música de câmara e a solo em Lisboa, Porto e um pouco por todo o pais, com o pianista Francisco Sassetti e a cravista Joana Bagulho. Concluiu o bacharelato na Escola Superior de Música de Lisboa no ano de 2007 na classe de flauta de Anthony Pringsheim e música de câmara nas classes de Olga Prats e Nuno Inácio. Concluiu em 2009 a licenciatura na Academia Nacional Superior de Orquestra na Classe de Flauta de Nuno Inácio. Concluiu o mestrado em Ensino da Música na Academia Nacional Superior de Orquestra em parceria com a Universidade Lusíada em 2015. Frequentou em 2015/2016 a pós-graduação em flauta transversal da Escola Superior de Música da Catalunha (ESMUC) na classe do professor Vicens Prats, solista da Orquestra de Paris. Lecciona flauta transversal e música de câmara na Escola Profissional da Metropoliatana, Escola de Música Nossa Senhora do Cabo, Academia de Música de Lisboa e Academia de Música Sinfonias – Ericeira. Foi professora convidada no projecto OCP2 e JOP organizado pela Orquestra de Câmara Portuguesa, no Estágio Nacional de Orquestra de Sopros de Portel, nas Jornadas de Música de Mafra, e em ciclos de masterclasses na EPABI, Orfeão de Leiria e Conservatório de Coimbra. Conta com alunos laureados nos concursos nacionais Prémio Bomtempo, Paços Premium, Concurso de Flauta da EMNSC, Concurso de Música Terras de La Salette e Concurso Cultivarte. Foi laureada com o terceiro prémio no 18º Concurso de Interpretação do Estoril (2016). Obteve o primeiro prémio no concurso “Prémio Jovens Músicos 2010’’ na categoria de flauta transversal. Apresentou-se como solista com a Orquestra Gulbenkian e Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Sandra Almeida Caldas é pianista e professora de Piano, residente na Ericeira. Iniciou os seus estudos musicais no Instituto Gregoriano de Lisboa, onde completou o curso complementar de Piano com Maria Manuela Serra e Ilda Ortin.

Tirou o Bacharelato na Escola Superior de Música de Lisboa na Classe de Piano do Professor Miguel Henriques e na classe de Música de Câmara de Olga Prats.

Obteve a Licenciatura a Piano na Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco sob a Orientação de Caio Pagano e Paulo Álvares. Tem a profissionalização em serviço da Universidade Aberta de Lisboa.

Participação em Masterclass; Ações de Formação; Cursos nacionais e Internacionais.

Foi Pianista de Exames da Royal Academy of Dance.

Pertenceu ao coro gregoriano feminino sob a direção de Maria Helena Pires de Matos, realizando concertos em diversos locais do país.

Apresentou-se em vários Recitais de Música de Câmara, concertos de Piano com Coro e Orquestra, realizados em várias salas do país.

Fundadora da Academia de Musica Sinfonias da Ericeira e Carvoeira.

Actualmente é docente no Conservatório de Música de Sintra e na Academia de Musica Sinfonias.

Share This Event